Declaração CCP sobre o Brexit

A CCP manifesta preocupação  pelo impacto que a decisão dos britânicos necessariamente acarreta no projecto europeu.

 

Sem prejuízo de outras questões de âmbito interno, nomeadamente razões nacionalistas, que possam ter contribuído para o resultado final do referendo britânico, tememos que  o distanciamento das instituições europeias em relação à realidade concreta das empresas e das pessoas potencie reacções e processos semelhantes noutros países e regiões da U E.

 

Embora a real situação do RU no contexto europeu ainda tenha alguns anos para se definir completamente, é necessário que no processo de negociações os líderes europeus reconheçam o RU como um parceiro comercial fundamental e que se assegure um bom clima para a actividade empresarial. É também fundamental que nestas negociações se salvaguardem os interesses das pessoas, residentes no RU, nomeadamente, a vasta comunidade portuguesa.

 

Esperamos que as instituições europeias, que se têm dedicado em excesso a aspectos marginais da política económica e orçamental, reconheçam a necessidade de, mais do que nunca, se focarem na competitividade global da União Europeia no mundo, que passa pelo real funcionamento de um mercado único solidário e uma regulamentação europeia que fomente a inovação, a competitividade e o investimento, sem esquecer a especificidade dos diversos países, em particular, os do sul da Europa em que Portugal de inclui.

 

A CCP

24/06/2016